ligue e faça a sua reserva

11 2645-4746
11 2645-4764

Em Destaque

AEROPORTO COM SALA VIP

Guarulhos

22/05/2015

O cronograma contratual prevê que a concessionária invista R$ 4,5 bilhões até 2016. (Foto: Divulgação)

Brasileiros adultos que portam passaporte com chip já podem despachar a mala e embarcar para voos internacionais no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, sem qualquer contato interpessoal com funcionários do terminal, da companhia e mesmo da Polícia Federal. Desde que, claro, não haja nenhuma obstrução em seu nome no sistema. Nas melhores condições (como em horários e voos mais tranquilos, sem filas), todo esse processo pode durar apenas 12 minutos. Além disso, o Terminal 3, lançado no ano passado, conta com lojas de alto padrão e duas áreas VIP de acesso pago, que têm até chuveiro.

Desde 2012, o aeroporto vem passando por incrementos de estrutura e tecnologia, que já somam um investimento de R$ 3,5 bilhões. Mais R$ 1 bilhão devem ser investidos até 2016, para o cumprimento de termos do contrato entre a concessionária (consórcio formado pelas empresas Invepar e e ACSA) e o Governo Federal. “Não havia referências nacionais para o que precisávamos fazer – tivemos pesquisar em grandes aeroportos internacionais”, afirma gerente de Sistemas e Aplicações Mônica Trapp. O maior desafio é cumprir o cronograma de investimentos compulsórios com o aeroporto em atividade.

Conheça as principais mudanças já em funcionamento no aeroporto:


O acesso de brasileiros com passaporte novo é feito automaticamente. (Foto: Divulgação)

1. Acessos automatizados

Desde maio de 2014, aparelhos conhecidos como CUSS (Common Use Self Service) permitem que o passageiro imprima o bilhete de embarque para voos internacionais sem a necessidade de passar pelo balcão de atendimento da companhia aérea. Por anos, totens do tipo só estavam disponíveis para viagens domésticas.

Além disso, desde janeiro deste ano, portões eletrônicos, também conhecidos como e-gates, agilizam a inspeção feita pela Polícia Federal de passageiros brasileiros, maiores de 18 anos e munidos de passaporte novo (com chip eletrônico). Com a tecnologia, o processo, que demorava em média três minutos, ocorre agora em 30 segundos. Havendo a confirmação eletrônica, os portões se abrem automaticamente. Hoje, há 16 e-gates em funcionamento em Guarulhos: nove no Terminal 3 e sete no Terminal 2.

O Aeroporto Internacional de Guarulhos foi, em agosto do ano passado, o primeiro da América do Sul a instalar o sistema BCBP (Bar Coded Boarding Pass), que libera automaticamente o acesso dos passageiros à área de embarque, por meio do código de barras do bilhete. Caso a pessoa esteja no portão errado, o acesso é travado. Além disso, o sistema gera informações sobre o fluxo de passageiros nos pontos de verificação de segurança, indicando se há necessidade de mais atendentes em cada local, e também faz a contagem de validação dos passageiros para as companhias aéreas.

2. Salas VIP com chuveiro

O aeroporto mantém duas salas VIP próprias, que podem ser acessadas sem que o usuário tenha determinado cartão ou seja membro de um clube específico de consumidores. Basta pagar pelo acesso. A Executive Lounge e a First Class Lounge ficam no Terminal 3 e têm poltronas, mesas, bufês, bebidas wi-fi e chuveiros. Custam US$ 70,00 (R$ 215,00) e US$ 90,00 (R$ 276,00), respectivamente.

3. Distribuição industrial de bagagens

O BHS (Baggage Handling System), maquinário de distribuição de bagagens, funciona em operação completa desde fevereiro deste ano. A estrutura lembra a de uma indústria de grande porte. São cinco quilômetros de esteiras rolantes em espiral, com capacidade para processar 5 mil bagagens por hora, nas quais cada mala pode ser localizada em tempo real, por meio da leitura do código de barras das etiquetas. Há frisos nas esteiras, que permitem a leitura mesmo quando a bagagem está virada para baixo. O sistema conta ainda com 102 posições de check in para despacho. Em 2014, a média diária de movimentação no aeroporto foi de 108 mil passageiros e 130 mil bagagens despachadas.

4. Banco de dados de 500 m² de área construída

Desenvolvido pela Aceco TI, o Data Center do Aeroporto de Guarulhos tem 500 metros quadrados de área construída e reúne dados de operação e administração de todo o complexo aeroportuário, que é hoje o maior do Hemisfério Sul. Fica em uma sala-cofre, refrigerado e protegido de fogo, gases corrosivos, arrombamentos e outras ameaças. “Essa tecnologia está entre as mais seguras do mundo e é bastante utilizada pelo mercado financeiro”, afirma o diretor do aeroporto, Marcus Santarém.

5. Shopping de alto padrão

Desde a inauguração do Terminal 3, em maio de 2014, grandes marcas internacionais abriram lojas no aeroporto, como Armani (Junior, Jeans e Empório), GAP, Hugo Boss, Kate Spade, Lacoste, M.A.C., Michael Kors, Salvatore Ferragamo, Tommy Hilfiger e Victoria’s Secret. Além delas, redes famosas de restaurantes também inauguraram unidades ali, como Olive Garden, Margarita Ville e Red Lobster (este, no corredor de conexão entre os Terminais 2 e 3), além dos brasileiros Ráscal e Arábia.


A First Class Lounge é uma sala VIP do próprio aeroporto e tem até chuveiros. (Imagem: Divulgação)

Galeria